Vias aéreas ou setor de condução

As vias aéreas săo um conjunto de condutos que servem apenas como via de passagem do ar inspirado ou expirado. Constituem o setor de conduçăo do ar e compreendem todos os condutos desde a cavidade nasal até os bronquíolos terminais.

Com finalidade didática, as vias aéreas dividem-se em:

– Vias aéreas superiores

As vias aéreas superiores săo um conjunto de condutos que permitem a passagem do ar inspirado ou expirado desde a cavidade nasal até a glote. Săo formadas por:

Cavidade nasal: O aparelho respiratório humano começa na cavidade nasal. Localizada na parte média da face, acima da cavidade bucal, é delimitada por ossos e cartilagens que formam o nariz, e é dividida pelo septo nasal em duas metades: direita e esquerda. É revestida pela continuaçăo da pele do nariz, que em forma progressiva se transforma em mucosa nasal. A cavidade nasal comunica-se posteriormente com a faringe, por meio de amplo orifício, a coana, e por pequenos orifícios, com os seios da face ou seios paranasais. O soalho corresponde ao teto da cavidade bucal e a parede medial é formada pelo septo nasal. A parede lateral, a ambos lados, apresenta tręs relevos chamados conchas ou cornetos nasais – superior, médio e inferior – que delimitam espaços chamados meatos nasais superior, médio e inferior. A mucosa de revestimento é rica em vasos sanguíneos e tem nervos olfatórios, que permitem realizar suas funçőes respiratória e olfatória.

Seios da face ou seios paranasais: săo cavidades cheias de ar localizadas nos ossos da face, ao redor das cavidades nasais, que se comunicam por orifícios próprios com os meatos nasais anteriormente referidos.

Faringe: é a parte posterior das cavidades nasal e bucal, que se comunicam amplamente, constituindo uma via de passagem única para o ar e os alimentos dos sistemas respiratório e digestivo.

Laringe: situada na parte média do pescoço, comunica-se superiormente com a faringe e inferiormente com a traquéia; realiza a funçăo de fonaçăo (produçăo da voz), e fecha as vias aéreas durante a deglutiçăo dos alimentos. É constituída por cartilagens, membranas, ligamentos e músculos estriados, voluntários que permitem as modulaçőes da voz humana.

Cordas vocais e glote: as cordas vocais, responsáveis pela fonaçăo, săo membranas finas localizadas na laringe e a abertura entre elas constitui a glote.

– Vias aéreas inferiores

As vias aéreas inferiores săo um conjunto de condutos que permitem a passagem do ar inspirado ou expirado desde a traquéia até os bronquíolos terminais. Săo formadas por:

Traquéia: tem a forma de um tubo que continua a laringe e se localiza na parte central do tórax detrás do esterno. É constituída por arcos cartilaginosos (anéis incompletos na sua parte posterior) sobrepostos e unidos entre si pelos ligamentos anulares, e cuja parede posterior, desprovida de cartilagens, é chamada de porçăo membranosa da traquéia. Na parte inferior, a traquéia se bifurca em brônquios direito e esquerdo.

Brônquios direito e esquerdo: juntamente com artérias, veias, linfáticos e nervos de cada pulmăo, formam os hilos ou pedículos pulmonares direito e esquerdo. O brônquio principal direito é mais grosso, mais curto e quase continua na direçăo da traquéia; o brônquio principal esquerdo, de diâmetro menor, é mais longo e mais oblíquo.

Brônquios lobares: Ao penetrarem nos respectivos pulmőes, os brônquios direito e esquerdo dividem-se em brônquios lobares.

Brônquios segmentares: os brônquios lobares dividem-se em brônquios segmentares.

Bronquíolos: os brônquios segmentares se ramificam sucessivamente em brônquios cada vez menores chamados bronquíolos.

Bronquíolos terminais: săo os últimos bronquíolos que năo possuem alvéolos em sua parede.

Índice do Sistema Respiratório