PROAICA

O PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E ADULTO COM ASMA DE FORTALEZA – PROAICA – CELEBRA HOJE O DIA MUNDIAL DA ASMA.

Apresentando números expressivos, com redução de 59% das mortes e 47% das internações por asma, nos últimos três anos, após a reativação das ações de controle da doença no município de Fortaleza/CE, o PROAICA promove atividades comemorativas desse avanço,nas Unidades de Saúde da SMS.

Como parte dessa celebração, foi lançada a 3ª Edição do Guia de Bolso e serão capacitados mais 400 profissionais de saúde, perfazendo um total de 2.900 capacitados e atualizados anualmente a fim do controle seguro da Asma na Atenção Primária.

Dois de Maio de 2017

Márcia Alcântara Holanda

 


“ATIVIDADES CELEBRATIVAS AO DIA MUNDIAL DE CONTROLE DA ASMA EM FORTALEZA/CE”

No período de 02 a 06 de maio, profissionais das Unidades de Atenção Primária à Saúde das 6 regionais do município de Fortaleza/CE, promoveram ações de Educação em Saúde como parte das comemorações do Dia Internacional de Controle da Asma.

Sala de Espera, capacitação de ACS e profissionais da saúde, oficina de espaçadores artesanais, busca ativa de pacientes e consultas figuraram como as principais atividades realizadas durante toda a semana nas UAPS Waldo Pessoa, Osmar Viana, Pompeu Vasconcelos, Graciliano Muniz, Regina Severino e Irmã Hercília. Fechando as atividades, foi realizada a Oficina Asma Em Movimento – 4 Estações de Práticas – realizada na Unichistus nos dias 04 e 05 de maio com abordagem inovadora voltada essencialmente para o cotidiano de atendimento dos profissionais médicos, ACS e enfermeiros da Atenção Básica, totalizando 266 profissionais capacitados e aptos para promover o controle da asma em Fortaleza.

Abertura da Capacitação em Quatro Estações da Semana Sem Asma – Na imagem,
representante do PROAICA (Dra Joana), da SMS (Dra Sandra) e da Unichristus (Dra
Jocileide), centro universitário apoiador do evento.

Evento contou coma participação de 266 profissionais das 6 CORES,
divididos em 2 dias de atividades capacitantes interativas.

Em destaque, foto da Estação da “Pós Consulta”, com a participação da Enfermeira
Aline e o farmacêutico Gerardo, explicando o papel dos profissionais de saúde da
Equipe de Saúde da Família no acompanhamento do paciente com asma.

Nas unidades de saúde também houveram atividades educativas com os pacientes e os profissionais de saúde.
Na foto, participação da Dra Juliana e sua enfermeira na UAPS Osmar Viana.

Na UAPS Pompeu Vasconcelos, Dr Victor Meneses capacitou os ACS para busca ativa de pacientes asmáticos.


Márcia Alcântara Holanda: “Asma, morte zero em 2021”

Vale lembrar, entretanto, que a asma não tem cura; portanto, é uma doença crônica, mas tem controle absoluto

O Dia Mundial da Asma foi comemorado no último 2 de maio de 2017 e celebrado com grande entusiasmo pelos asmáticos de Fortaleza e pelo time de profissionais de saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em parceria com a Sociedade Cearense de Pneumologia e Cirurgia Torácica (SCPCT).

A razão de tanto entusiasmo foi o desempenho técnico e tático desse time composto por pessoas de múltiplas profissões, que de 2013 a 2016 venceu em 59% e 47% as partidas contra os adversários maiores dos asmáticos: as crises mortais e as que geram grande sofrimento e internações (DataSUS-2016). Vale salientar que é o Programa de Atenção Integral à Criança e Adulto com Asma de Fortaleza (Proaica), que norteia a desenvoltura do time. Esse programa foi criado em 1996 por médicos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (FM-UFC) e da então Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia(SCPT), porém somente em 2013 foi que recebeu algum apoio institucional. Mas ainda não está institucionalizado.

Essa resistência de tantos anos, por parte das instituições ao Proaica, aconteceu provavelmente porque é revolucionário, inovador, não burocratizado, de baixíssimo custo e com necessidades extras mínimas para o seu pleno funcionamento. Um tripé poderoso sustenta o Proaica: 1) A disseminação do conhecimento e habilidades no manejo da asma, a partir de capacitações no mais elevado estilo participativo. O Proaica capacitou, nesse intervalo de três anos em que se tem controlado a doença, 2.800 profissionais de saúde; 2) Disponibilidade das melhores medicações, específicas para o controle das crises: são as bombinhas, de fácil manejo e grande poder de controle, já comprovados e seguros quanto ao seu uso; 3) Ampla e plena comunicação entre os profissionais envolvidos com o programa. Acrescente-se a esses sustentáculos: a adoção do prontuário eletrônico que já inclui os asmáticos matriculados no Proaica; a intensa interação tecnológica entre seus componentes, utilizando amplamente as redes sociais e a adoção da pré e pós-consulta que reforçam em muito a relação dos pacientes com os profissionais que os atende.

Essa última aumenta muito a confiança dos beneficiados e a capacidade para domínio de sua própria doença por meio da maior adesão às medidas de controle. Vale lembrar, entretanto, que a asma não tem cura; portanto, é uma doença crônica, mas tem controle absoluto. Pelo exposto, estabeleceu-se uma meta idealizada pelo time do Proaica, que é manter e intensificar esse embate contra mortes e internações por asma na tentativa de alcançar o ideal: asma, morte zero em 2021.

Márcia Alcântara Holanda
pulmocentermar@gmail.com
Médica pneumologista; membro da Academia Cearense de Medicina

 Fonte: Jornal o Povo