Free asthma medications reduces hospital admissions in Brazil (Free asthma drugs reduces hospitalizations in Brazil)

Fornecimento de medicações gratuitas para asma apresentou impacto relevante na redução do número de hospitalizações por asma

Recentemente, foi publicado no periódico Respiratory Medicine, o artigo intitulado Free asthma medications reduces hospital admissions in Brazil. O estudo, liderado pelos professores Paulo Pitrez e Leonardo Pinto, do Centro Infant da PUCRS, avaliou o impacto do fornecimento de medicamentos gratuitos pelo programa Farmácia Popular (beclometasona e salbutamol) sobre o risco de hospitalização por asma no Brasil.

Utilizando a base de dados nacional do DATASUS, foram comparadas as taxas de hospitalizações por asma, antes e após o fornecimento gratuito desses medicamentos (iniciado em 2011). As taxas de hospitalização por asma foram significativamente reduzidas, de 90.0/100.000 (período 2008-2010) para 59.8/100.000 (período 2012-2014). Por outro lado, as taxas de hospitalização por causas não-respiratórias permaneceram estáveis, quando ambos os períodos também foram comparados.

Quando os números absolutos são analisados, houve uma redução de aproximadamente 134.000 hospitalizações por asma em 2010 para 80.000 2014. Esta redução é benéfica tanto para saúde da população quanto para o orçamento em saúde pública. A economia com a redução das hospitalizações pode se sobrepor aos gastos com as medicações fornecidas.

Por fim, os achados deste estudo sugerem que o fornecimento de medicamentos gratuitos para asma, e de fácil acesso em farmácias, pode ter um impacto relevante na saúde pública, especialmente em países em desenvolvimento, onde existe muitas vezes dificuldade da população carente em ter acesso a medicamentos para asma.


Respiratory Medicine

Ano: 2016
Volume: 121

Authors: Talitha Comaru, Paulo Marcio Pitrez, Frederico Orlando Friedrich, Victória D. Silveira, Leonardo A. Pinto

Abstract
Background: Since June 2011, the Brazilian health system started providing asthma medications (beclomethasone and salbutamol), totally free of charge to patients with asthma. The aim of this study was to evaluate the impact of the provision of free asthma medications on hospital admissions for asthma in Brazil, using a national hospitalization database (DATASUS), comparing the incidence of hospital admissions before and after the free supply of these drugs. Methods: Admissions of patients with 1e49 years of age by the Brazilian public health system with the diagnosis of asthma were compared pre (2008e2010) and post (2012e2014) provision of free medicines (beclomethasone and salbutamol). The number of hospital admissions due to asthma and non-respiratory diseases, as well as the amount spent with asthma hospitalization, were obtained from DATASUS, the Brazilian government open-access public health database system. Results:  dmission rates for asthma significantly decreased from 90.09/100.000 (2008e2010) to 59.85/100.000 (2012e2014), when the period pre and post provision of free edicines were compared [OR0.67 (CI 0.48e0.92)]. Non-respiratory admission rates remained stable, when both periods were also compared. Conclusion: Asthma hospitalization rates significantly decreased in the three-year period after the pro-vision of free medicines to treat asthma. Our findings suggest that the provision of free edications for asthma may have a particular public health impact by its own in developing countries.

Keywords: Asthma, Hospital admission, Medication, Steroids